terça-feira, 31 de agosto de 2010

DENÚNCIA DE ABUSOS EM QUARTEL DE BOMBEIROS EM MATO GROSSO.

O site VGN notícias da notícia de mais uma denúncia envolvendo o Corpo de Bombeiros de MT. Conforme segue abaixo a notícia extraida de http://www.vgnoticias.com.br/noticia.php?codigo=11727

TÁ DIFÍCIL ....

Conforme ja noticiado neste site... os Comandantes de algumas unidades militares estão obrigando as praças a trabalhar mais de 80 (oitenta) horas por semana, sendo que destas 27 (vinte e sete) horas são ininterruptas, as viaturas que rodam são compostas de números insuficiente de militares e como sempre... quem acaba pagando o pato são os cabos, soldados. Que estão sendo submetidos à serviços degradantes.

Segue abaixo a noticia referendada e parabéns ao site VGN notícias.


http://www.vgnoticias.com.br/noticia.php?codigo=11727


A reportagem do VG Notícias recebeu uma denúncia, de um bombeiro lotado no 2º Batalhão de Bombeiros Militar de Várzea Grande (2º BBM/VG), contra o comandante tenente coronel Paulo André da Silva Barroso.
O militar que não quis se identificar, relata que trabalha como bombeiro há mais de 15 anos e se diz indignado com o atual comandante do 2º BBM/VG.
De acordo com o denunciante, o comandante usa de autoritarismo e ingerência para usar os militares em atividades particulares. Ele afirma ainda, que por conta disso há uma sobre carga para tropa. Ele denuncia ainda, que até as refeições dos soldados são controladas.
“Como trabalhar tranquilos se não somos respeitados nem ouvidos por nossos próprios superiores. Ao ponto de controlar comida, e de nos submeter a uma escala de 24 horas por 24 horas. Absurdo, pois somos seres humanos e não máquinas”, diz trecho do desabafo do militar. (confira na íntegra no final da matéria)
Outro Lado – O tenente coronel Barrosso, em entrevista ao VG Notícias negou que usa a tropa para fazer quaisquer serviços particulares. Ele ainda se identificou como uma pessoa aberta a conversações. Explicou que recebe em seu gabinete a imprensa, políticos e, principalmente, militares, “as minhas portas estão abertas, meu celular está aberto, isso é novidade para mim”, disse.
“Comida não pode ser desperdiçada, por dia mais de 40 mil pessoas morrem de fome”, declarou o comandante ao concordar que as refeições dos militares estão sendo controladas, porém, atribuiu o controle ao desperdício de alimentos.
“Tem soldado que se deixar come de quatro a cinco bifes. Tem que ter um controle maior para evitar o desperdiço e o abuso, muita comida estava sendo jogada fora. Além disso, tinha soldado, que mesmo de folga, ia no final da tarde no Batalhão para se alimentar, por isso coloquei um oficial para bater duro”, concluiu.
Quanto ao horário da escala estar sendo feita de 24/24 horas, o tenente coronel esclareceu que começou a ser cumprido hoje (26.08) por causa dos altos índices de queimadas e a medida foi implantada não só em Várzea Grande, mas em todo o Mato Grosso.
O comandante também relatou que o corpo de bombeiros de Várzea Grande trabalha com um número reduzido de trabalho efetivo. Segundo ele, para atender o município seria necessário ter 220 militares e o 2º BBM/VG tem apenas 111.
“Sou pago para trabalhar e produzir, não para ouvir ladainha de reclamão”, finalizou.

Denúncia na íntegra:
Nome: Bombeiros Indignados
Telefone: 193
Sou bombeiro a mais de 15 anos e estou lotado no 2º Batalhão de Bombeiros de Várzea Grande, e venho a público expressar minha indignação ao atual Comandante do 2º BBM, que através de seu autoritarismo e ingerência vem usando os militares do 2º BBM em atividades particulares (triatlo) sobrecarregando assim a tropa, que diferente do que dizem na tv tem pouco efetivo, pouco material e total falta de apoio do seu atual Comandante. Não levando em consideração o lado humano, deixando de lado a infra-estrutura da unidade com isso afetando a qualidade de trabalho dos seus militares,não havendo nenhuma possibilidade de diálogo o que torna o serviço estressante. Pois como trabalhar tranquilos se não somos respeitados nem ouvidos por nossos próprios Superiores. Ao ponto de controlar comida, e de nos submeter a uma escala de 24h por 24h. Absurdo, pois somos seres humanos e não máquinas.



por Rojane Marta/VG Notícias

ACESSE O SITE http://www.vgnoticias.com.br/noticia.php?codigo=11727 E VEJA OS COMENTÁRIOS DOS OUTROS MILITARES.

Nenhum comentário:

Postar um comentário