quarta-feira, 4 de março de 2009

Percival se "cala" e não sustenta acusação de tráfico de influência na PM (PM-MT)

Percival se "cala" e não sustenta acusação de tráfico de influência na PM (PM-MT)
Rubens de Souza
Redação 24HorasNews
O secretário estadual de Justiça e Segurança Pública, Diógenes Curado, ainda está esperando que o deputado Percival Muniz (PPS) revele os nomes dos policiais militares que estariam praticando tráfico de influências dentro da Polícia Militar de Mato Grosso. O parlamentar usou a tribuna da Assembléia Legislativa, no dia 18 de fevereiro, onde disse com todas as letras que existe tráfico de influência, corrupção e jogo de interesse dentro da PM.
.
Curado não gostou nada das declarações do deputado e enviou um oficio pedindo que o socialista fornecesse os nomes ou se retratasse. “Chegado ao conhecimento deste secretário que Vossa Excelência, durante sessão em plenário dessa Casa de Leis, realizada nesta data (18.02), denunciou a existência de corrupção, de tráfico de influência e de jogo de interesses dentro da Policia Militar de Mato Grosso, solicito que seja formalizada a denúncia descriminadamente indicando os autores”, diz um trecho.
.
Por enquanto, Percival parece preferir o silêncio, já que não respondeu a solicitação do secretário indicando os nomes e nem se retratou. Curado garantiu que com a “colaboração” do socialista, poderia tomar as providências cabíveis, punindo com rigor. Por outro lado, Curado deixa a entender que o deputado precisa se retratar, pois fez uma acusação contra toda uma corporação, uma vez que ainda não citou os nomes dos envolvidos.
.
Como parlamentar, Muniz pode não responder ao ofício, mas seria de bom tom que o fizesse, afinal, quando discursou e “denunciou” a situação em plenário, alegava estar preocupado com o problema. Caso insista em não se pronunciar, o deputado estadual pode ser acionado judicialmente pelo Governo do Estado, para que se explique.

Extraído de
http://www.24horasnews.com.br/index.php?tipo=ler&mat=283850

Nenhum comentário:

Postar um comentário