terça-feira, 10 de fevereiro de 2009

Maioria dos policiais morre durante a folga, diz Clube de Cabos e Soldados

Maioria dos policiais morre durante a folga, diz Clube de Cabos e Soldados
Diogo Dantas
Rio - Mais policiais morrem no Rio durante a folga e não durante o trabalho cotidiano de combate ao crime. Os dados foram obtidos em um levantamento do Clube de Cabos e Soldados da Polícia Militar. Segundo o Clube, nos últimos cinco anos o número é quase quatro vezes maior do que o de oficiais mortos durante o trabalho.
.
A Secretaria de Segurança confirma a estatística que mostra ao todo, entre 2004 e 2008, 152 agentes foram mortos em serviço e 546 durante as folgas. "O número de policiais de folga é 2/3 do pessoal de toda a escala. O que vem incomodando é a selvageria das mortes, que acontecem na frente da família, do filho, do neto", comentou Jorge Lobão, presidente do Clube e tenente reformado.
.
Além do levantamento, o clube também tem tentado outras alternativas para diminuir o número de policiais mortos no Estado. Desde 2007, o presidente oferece uma recompensa de R$ 2 mil por informações que ajudem a prender assassinos de PMs.
.
Até o momento, foram pagas três recompensas - sendo duas no valor de R$ 1 mil, uma de R$ 2 mil. Segundo a instituição, a quarta recompensa de R$ 2 mil será paga nos próximos dias.
"A recompensa não é um fato novo. Existe desde 2007 quando paguei a primeira", explica o presidente do Clube, que recomenda aos policiais que evitem alguns pontos da cidade para ficarem menos vulneráveis.
"A morte é ao acaso, salvo por questões de desvios de conduta, como agentes envolvidos com máquinas caça-níqueis, kombis. Esses têm a morte programada. Então estou recomendando que eles evitem alguns pontos. Abrigo 14 familias de policiais em um condomínio por medida de segurança, alguns que abandonaram a milícia, Não se cobra aluguel por um tempo para que eles tenham estabilidade financeira, até diante do salário ridiculo que se paga", reclama Lobão. Segundo o presidente do Clube as milícias são um problema maior porque só aparecem para o grupo quando o problema explode.
.
"A milícia está no alvo da corregedoria. Não tenho como administrar. Chegao ao meu conhecimento já quando o problema eclodiu", explica.
Até o dia 8 deste fevereiro, já haviam morrido 15 PMs no ano, entre vítimas que estavam de folga e em serviço.

Retirado de http://odia.terra.com.br/rio/htm/maioria_dos_policiais_morre_durante_a_folga_diz_clube_de_cabos_e_soldados_229051.asp


Um comentário:

  1. Parabéns pelo Blog.
    Criei um link para acompanhar as postagens.
    Um abraço direto do Pará.

    ResponderExcluir