sexta-feira, 26 de dezembro de 2008

GREVE DA POLÍCIA MILITAR E BOMBEIROS EM SC

Polícia Militar mantém greve em SC
JB Online
FLORIANÓPOLIS - Policiais militares de Santa Catarina acompanhados de familiares, fecharam o Comando Geral da Polícia Militar e vários quartéis no estado. Diversas viaturas tiveram seus pneus esvaziados pelos grevistas, prejudicando o atendimento à população. A greve conta com o apoio de integrantes do Corpo de Bombeiros.
A categoria quer o cumprimento da Lei 254, que prevê a diminuição da diferença entre os salários nas corporações. O presidente da Associação dos Praças de Santa Catarina (Aprasc), Amauri Soares, disse que o governo tinha encerrado as negociações, fato negado pelo secretário de Segurança.

RETIRADO DE http://jbonline.terra.com.br/extra/2008/12/25/e251216293.html


Paralisação de policiais se fortalece no Oeste de SC
Francine Cadore francine.cadore@diario.com.br
Policias militares e seus familiares em Chapecó, São Miguel do Oeste, São Carlos e Águas de Chapecó, no Oeste de Santa Catarina, mantêm a paralisação da categoria. Em frente aos quartéis, eles bloqueiam a entrada e saída dos prédios. Em Chapecó, das cinco viaturas que fazem a ronda na cidade, somente uma continua efetuando o serviço. Conforme o oficial que respondia pelo Batalhão da Polícia Militar nesta quinta-feira, tenente Josias Binder, os policiais atendem apenas as ocorrências graves e emergências. Mesmo assim, a segurança está sendo garantida. — As ocorrências corriqueiras, como desentendimentos e brigas, passam batidas. Conseguimos atender as mais sérias. Graças a Deus, não tivemos efeitos negativos em função da diminuição do efetivo policial — afirmou Binder. Segundo o oficial, cerca de 40 pessoas passaram o Natal em frente ao Batalhão. Na terça-feira, Águas de Chapecó e São Carlos aderiram ao movimento. Nesta quinta-feira, cerca de 60 pessoas, entre policiais, suas mulheres e filhos, montaram guarda em frente ao quartel da Polícia Militar em São Carlos.
RETIRADO DE: http://www.clicrbs.com.br/diariocatarinense/jsp/default.jsp?uf=2&local=18&section=Geral&newsID=a2346723.xml

PMs e bombeiros prosseguem paralisação em SC
SOLANGE SPIGLIATTI - Agencia Estado
Os policiais militares e os bombeiros de Santa Catarina continuam paralisados por tempo indeterminado, segundo anunciou ontem o deputado estadual sargento Amauri Soares, representante do movimento. Segundo a Associação dos Praças de Santa Catarina (Aprasc), estão sendo mantidas apenas as ocorrências que colocam a vida em risco. A manifestação dos praças e do movimento das esposas em Santa Catarina começou por volta das 6 horas na última segunda-feira, com a paralisação das atividades em várias unidades da Polícia Militar. De acordo com a Associação, o comando integrado por praças e esposas apresentou as reivindicações - entre elas a efetivação do Plano de Carreira e apresentação de um cronograma de pagamento da Lei 254, que prevê a diminuição da diferença entre os salários nas corporações - para encerrar o movimento em reunião realizada ontem com o secretário de Segurança Pública, Ronaldo Benedet, e o comandante-geral da PM, coronel Eliésio Rodrigues. Não houve consenso entre os manifestantes e o governo do Estado e o movimento irá seguir por tempo indeterminado, segundo a Associação.
RETIRADO DE: http://www.estadao.com.br/noticias/geral,pms-e-bombeiros-prosseguem-paralisacao-em-sc,298904,0.htm

2 comentários:

  1. concordo e apoio a paralisação, se os governantes fizeram as leis eles devem cumpri-las. essas clases mereçem ser mais recolhecidas pois é graças a elas q temos segurança... vlw abraço

    ResponderExcluir