quinta-feira, 20 de novembro de 2008

Esposas e familiares de Policiais e Bombeiros saem às ruas para protestar


Esposas e familiares de Policiais e Bombeiros saem às ruas para protestar
Protesto - 19/11/2008 - 18h29min
O Estado de Santa Catarina deparou-se com um fato inédito nesta quarta-feira (19/11). Cerca de 300 esposas e familiares de praças da polícia e do bombeiro militar tomaram as ruas de Florianópolis para cobrar o cumprimento da lei salarial aprovada em 2003 (Lei 254/03), e outras melhorias reivindicadas pelos trabalhadores da segurança pública.
.
O Movimento das Esposas e Familiares de Praças surgiu durante o processo de mobilização deflagrado no mês de outubro pela Aprasc e já tem representantes em várias cidades do Estado. Trata-se de uma organização autônoma, livre para decidir sua forma de atuação e livre do Regulamento Disciplinar e do Código Penal Militar que pune com cadeia o militar que reivindicar melhores salários.
.
Essa primeira manifestação já deu uma pequena amostra do poder das esposas e familiares dos policiais e bombeiros que prometem fechar os quartéis nesse verão caso o governo não apresente uma proposta concreta para o pagamento da Lei 254/03. Segundo uma das organizadoras do movimento, Dona Lucita, as esposas já se cansaram de não ter o que prover para suas famílias e estarão sempre à frente da luta salarial. As manifestantes também se mostraram indignadas com o projeto do governo de aumentar em 400% as pensões das viúvas de ex-governadores, já que hoje a viúva de um praça morto em serviço recebe apenas a metade de seu salário.
.
A ManifestaçãoA concentração iniciou-se às 8h00 em frente à sede da Polícia Federal na Av. Beira Mar Norte onde foi aguardada a chegada de esposas e familiares vindas de outras regiões do Estado. Utilizando apitos, narizes de palhaços, buzinas e panelas dirigiram-se até a Casa D Agronômica onde protocolaram outro ofício (no dia 10/11 já havia sido enviado um) pedindo uma audiência com a Senhora Ivete Appel da Silveira, primeira dama do Estado.
.
Após não serem recebidas pela primeira dama seguiram em passeata pela Av. Beira Mar Norte até na sede da Secretaria de Segurança Pública, se integrando ao grupo de praças que aguardavam o resultado da terceira reunião realizada entre secretários do governo e entidades representativas da PM e BM para tratar do pagamento da Lei 254/03.
.
Depois de finalizada a reunião em que o governo pediu mais uma semana para apresentar uma proposta, os praças, esposas e familiares continuaram a passeata até a Assembléia Legislativa.O Movimento das Esposas e Familiares e a Aprasc prometem continuar com seus calendários de mobilização até que se tenha uma posição concreta do governo.(Fonte: www.aprasc.org.br)

Nenhum comentário:

Postar um comentário