terça-feira, 25 de março de 2008

Controladores entram na Justiça contra a cúpula da Aeronáutica

24/03/2008 - 15h57

Controladores entram na Justiça contra comando da Aeronáutica
Reportagem retirada do site: http://www1.folha.uol.com.br/folha/cotidiano/ult95u385251.shtml

A Febracta (Federação Brasileira dos Controladores de Tráfego Aéreo) entrou com uma ação na Justiça Militar nesta segunda-feira contra a cúpula da Aeronáutica. A entidade acusa os oficiais de abandono de posto, descumprimento de missão, omissão de eficiência da força e desrespeito a superior durante a rebelião dos controladores 30 de maio do ano passado.

A paralisação dos sargentos controladores foi considerado motim pelo comando da FAB, que ordenou aos oficiais que se retirassem das salas de controle do tráfego aéreo. A rebelião foi um dos pontos máximos da crise no tráfego aéreo, causando filas, atrasos e caos nos aeroportos. Os controladores voltaram ao trabalho depois de promessas (não cumprida) do ministro do

Planejamento, Paulo Bernardo, de que não haveria punição.
A ação cita oito Tenentes-Brigadeiros-do-Ar que fazem parte da cúpula da Aeronáutica, entre eles José Américo dos Santos, que é ministro do próprio STM. Por isso, a tendência, segundo o tribunal é a de que o caso seja encaminhado ao STF (Supremo Tribunal Federal). "Todos os oficiais encarregados do controle de tráfego da Força Aérea Brasileira abandonaram seus postos, indiferentes à sorte de milhares de brasileiros e estrangeiros que voavam nos céus do Brasil", diz a ação.

O advogado Roberto Sobral, que representa a Febracta, informou que uma outra ação --contra o comandante da Aeronáutica, Juniti Saito-- será proposta também hoje no STF (Supremo Tribunal Federal).
Procurado pela Folha Online, o setor de comunicação da FAB informou que só se manifestaria sobre o caso na Justiça Militar.

Com RENATO SANTIAGO, da Folha Online, e LÍVIA MARRA, editora de Cotidiano da Folha Online

Nenhum comentário:

Postar um comentário